Igreja Batista convida à profanar a divindade

Tema polêmico da Juventude batista de Natal divide opiniões na comunidade cristã da capital potiguar

Neste último sábado (3) na Igreja Batista do Natal, localizada na Avenida Presidente Bandeira, foi dado início a uma sequência de estudos para o público jovem com o tema “profanar a divindade”.  

A proposta segundo Ramon, 29, pastor e líder de jovens, é falar sobre subtemas como o dinheiro, poder e sexualidade em uma perspectiva aliada a termos e analogias bíblicas à mamom, baal e a mãe terra.

A trilogia, segundo ele, foi inspirada em uma reunião da Aliança Bíblica Universitária (ABU) em que havia sido estudado sobre o dinheiro, ou “mamom”. A partir de então, surgiu a ideia de promover estudos nos quais pudessem despertar o interesse dos jovens para esses subtemas.

Entretanto, o tema dividiu opiniões. Para Luciana, 28, o tema sugerido propõe uma espécie de marketing indesejado e beira o absurdo por ser ambíguo ao sentido de divindade, como Deus. “Essa frase ‘profanar a divindade é uma falta de respeito e reverência à Deus”, disse.   Caroline, 22, concorda e aconselha: “nós cristão devemos ser claros em nossas palavras. Principalmente quando se refere a coisas sagradas (…) para não trazer confusões e enganos. Deus não é Deus de confusão”.

WhatsApp Image 2018-03-05 at 3.23.54 PM

A palavra divindade, segundo o dicionário informal, significa “ser divino” ou “qualquer objeto de culto religioso (astros, deuses, elementos da natureza etc), segundo uma perspectiva politeísta”. Para Karolina, 33, missionária pela Igreja Presbiteriana do Brasil, é preciso se ter cuidado com as técnicas de marketing, e a opinião dela foi seguida por outras pessoas que apoiaram com escândalo a proposta de tema. Erika, 25, especulou a intenção do tema, “já pensei que poderia ser algo provocativo, tipo uma ironia a fim de atrair pessoas para uma discussão”, diz ela, logo em seguida foi apoiada por Karolina, “também penso assim depois que vi toda a imagem. Até porque se trata de uma igreja séria”, complementa.

Este slideshow necessita de JavaScript.

A imagem publicada no instagram foi o pivô de toda a discussão e rodou outras redes sociais atraindo opiniões de pessoas de diversas outras esferas cristãs de Natal.  O cartaz contém apenas o nome do grupo promotor, a juventude, seguido de uma hastag “partiu” e em caixa alta o tema “PROFANAR A DIVINDADE”, sendo logo abaixo a informação do local e hora, sem a data, endereço ou qualquer tipo de esclarecimento a respeito do tema. Porém, segundo o pastor: “temos como alvo o nosso próprio público”, o que justificaria a falta das informações básicas.

WhatsApp Image 2018-03-03 at 12.03.52 PM

Perguntado pelo Cristão Diferentão se “profanar a divindade” como marketing seria eficaz para falar sobre os subtemas, Ramon afirma: “ele já foi intrigante e gerou em nossos próprios arraiais dúvidas, mas nada fora do esperado”. Sobre a justificativa do tema, em gravação de áudio ele complementa: “o nosso desejo era atrair bastante curiosos, trazer a curiosidade pra perto da gente”. Em resposta às opiniões contrárias, ele esclarece: “Eu acredito que toda opinião contrária só vai surgir até o momento do marketing. Quanto a opinião a respeito da elucidação da palavra, tem dificuldade não, acho que nossa ideia simplista tem nenhum desejo de levantar grandes polêmicas na mensagem, mas sim trazer o povo à uma luz; de viver uma comunhão com Deus”.

6 comentários sobre “Igreja Batista convida à profanar a divindade

  1. Na condição de Pastor Titular da IGREJA BATISTA DO NATAL, situada na Rua Mossoró, 403, bairro de Petrópolis, em Natal/RN, venho a este espaço dizer do lamentável lapso cometido por esse SITE, ao confundir a referida igreja com a Primeira Igreja Batista do Natal, na matéria PROFANANDO A DIVINDADE. O Pr. Ramom é pastor de jovens da PIBNATAl, e não da igreja que tenho a honra de pastorear.
    Não entro no mérito da matéria, mas creio que houve uma precipitação na notícia, além de uma interpretação apressada do verdadeiro sentido daquele tema. Antes de qualquer veiculação, manda a prudência que tivesse sido procurado o Pr. Ramom para os esclarecimentos devidos, a fim de não gerar, SENSACIONALMENTE, dúvidas quanto ao propósito daquele tema e como o mesmo foi abordado com a juventude da referida igreja.
    Pr. Josoniel Fonseca da Silva
    Pastor Titular da Igreja Batista do Natal
    (84) 99982.1049
    josonielfonseca@uol.com.br

    Curtir

  2. “Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás.”(Lucas 4:8)
    Não nos assustaria constatar, que à exemplo do povo em Israel, a nação cristã dos nosso dias também é idolatra?
    Para muito além da discussão superficial, quase sensacionalista, sobre o uso de algum artifício publicitário, a ideia central de negar o culto às outras divindades, que não o Deus vivo, é atual, necessária e impactante. Confesso que, me entristece ver que a tônica da repercussão se distância do propósito de edificar o corpo de Cristo, e caminha para as pressuposição, achismos e julgamentos imaturos.
    Fui ouvinte da pregação e posso testemunhar o quão edificante foi para mim e para a igreja. O fundamento bíblico norteador da pregação está em Mateus 6:24 e deixa claro, que não há dualidade, ambivalência, equilíbrio ou concorrência entre o culto a Deus e a idolatria a Mâmon, “porque há de agradar a um e aborrecer o outro”.
    A propósito, a pregação foi na Primeira Igreja Batista de Natal, localizada na Av. Presidente Bandeira, 1275, Lagoa Seca.

    #partiuprofanaradivindade

    Curtido por 1 pessoa

  3. “Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás.”(Lucas 4:8)
    Não nos assustaria constatar, que a exemplo do povo em Israel, a nação cristã dos nossos dias também é idólatra?
    Para muito além da discussão superficial, quase sensacionalista, sobre o uso de algum artifício publicitário, a ideia central de negar o culto às outras divindades, que não o Deus vivo, é atual, necessária e impactante. Confesso que me entristece ver que a tônica da repercussão se distancia do propósito de edificar o corpo de Cristo, e caminha para pressuposições, achismos e julgamentos imaturos.
    Fui ouvinte da pregação e posso testemunhar o quão edificante foi para mim e para a igreja. O fundamento bíblico norteador da pregação está em Mateus 6:24 e deixa claro que não há dualidade, ambivalência, equilíbrio ou concorrência entre o culto a Deus e a idolatria a Mamon, “porque há de agradar a um e aborrecer o outro”.
    A propósito, a pregação foi na Primeira Igreja Batista de Natal, localizada na Av. Presidente Bandeira, 1275, Lagoa Seca.

    #partiuprofanaradivindade

    Curtir

  4. Nossa igreja é séria na palavra, tem uma história de zelo pelas escrituras e o compromisso de honrar a Deus. Assim ela caminha para celebração do seu centenário.
    A primeira mensagem foi a exposição de Mt. 6:19-24. Estão todos convidados para o próximo encontro, onde falaremos sobre Baal. Como podemos profanar esse deus, deixando o PODER DE DEUS agir em nós. Todos convidados!!!

    Detalhe, ao contrário da postagem, é na Primeira Igreja Batista de Natal, na Av. Pres. Bandeira, 1275 – Lagoa Seca, Natal.
    segue o endereço do cartaz que dará certo.

    Curtido por 1 pessoa

  5. Faço parte da juventude da Primeira Igreja Batista de Natal (PIBN, que se encontra na Av. Presidente Bandeira, nº 1275 – Lagoa Seca). Nós, como juventude, realizamos o “Culto Jovem” todo primeiro sábado do mês (inclusive, estão todos convidados para os demais que ocorrerão nesse ano) e, sábado passado foi mais uma edição dele. O tema e a publicação “#Partiu PROFANAR A DIVINDADE” não tiveram, em momento algum, a intenção de profanar o único Deus. Como foi bem colocada, a definição de “divindade” pelo dicionário informal como “qualquer objeto de culto religioso”, ou seja, qualquer ser ou coisa que seja adorado. E, justamente nisso que nosso pastor da juventude, Ramon, se baseou (Mateus 6:19-24). O objetivo da palavra (que acontece em uma série de três pregações) foi exortar com amor e instruir a profanar qualquer divindade que não seja o nosso Pai e, através disso, louvá-lo e glorifica-lo, dando a Ele o devido lugar nas nossas vidas, o Centro de tudo, nossa razão de existência.
    Ficamos surpresos com o contato feito pelo Cristão Diferentão pois, como relatado o público alvo era a nossa juventude. Após o esclarecimento das indagações, foi feito o convite a todos aqueles que quisessem a participar conosco em nosso momento de culto. Infelizmente, não tivemos nenhum visitante dos grupos aos quais nossa postagem foi vinculada.
    Nossa igreja e nossos líderes tem uma longa história (faremos 100 anos em 2019) de seriedade e comprometimento com a Palavra de Deus. E essa série de pregações não sai dessa linha. Tanto no culto jovem (sábado) como no culto de domingo à noite (no qual tal palavra também foi pregada) Deus falou diretamente e de modo especial nos corações.
    Esperamos que qualquer mal-entendido, tenha sido esclarecido. E, mais uma vez, convidamos todos a participar em comunhão conosco em nossos cultos.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s